Em 1960 e 1961, em Brusque, as bicicletas eram registradas e emplacadas, o seu proprietário pagava imposto municipal, sob pena de multa e apreensão do veículo, e possuía "Certificado de Propriedade de Bicicleta", o qual identificava a marca do fabricante, número do quadro (chassi) e número da placa. O proprietário também era multado quando estacionava a sua bicicleta em local não permitido. Naquela época, a bicicleta não era utilizada para lazer ou esporte, mas como meio de transporte para ir a todos os lugares.

Documentos fornecidos por Valter Imhof